Cabeçalho_edited.png
  • Henrique Junior

#1 Dissecando aves: Conheça o Jaó-do-sul (Crypturellus noctivagus)

Atualizado: 28 de abr.

O jaó-do-litoral ou jaó-do-sul (Crypturellus noctivagus) [01] é uma ave da família Tinamidae, família de aves terrícolas e bem furtivas, que quase nunca deixam ser vistas.

Jao-do-sul Crypturellus noctivagus Yellow-legged Tinamou


Na maioria das vezes, apenas se ouve seu canto grave, melódico, por vezes um tanto melancólico, viajando livremente pela intrincada ramaria dos bosques, ou as notas agudas e penetrantes como cricrilar de grilos das espécies campestres, que se ocultam no capim para se exibir apenas sonoramente.


Discretas, essas aves preferem se esconder a voar ou correr para escapar de predadores. Ao se sentir ameaçados, mobilizam-se instantaneamente de pescoço ereto, parte posterior do corpo levantada e peito baixado, espreitando imóveis geralmente camuflados entre a vegetação. [05]

Persistindo o perigo, posicionam suas asas entreabertas para trás e fogem rapidamente pelo solo da floresta, alçando voo apenas em último caso. Confiantes em sua plumagem discreta, por vezes esperam ser quase pisados por um humano, e só então deixam a posição de defesa em um voo estrondoso que desarma qualquer desavisado, daí o nome “inhambu”, que vem do tupi e significa “aquele que sai com estrondo”.


Em voo, fatigam-se muito facilmente devido ao peito de carne branca esverdeada muito pouco irrigada e ao coração assaz pequeno. A musculatura é, contudo, abundante e proporcionaria bom voo, não fosse tão pobremente abastecida de oxigênio. A plumagem é fraca e se solta ao menor impacto ou esfregação; tal-qualmente frouxa é a carne.


Quando caminham sobre o folhiço seco que cobre como um manto mórbido o solo da floresta, ouvem-se os estalidos dos passos furtivos. Tem voz grave e cheia, sendo a da fêmea de mais baixa frequência e volume, audível apenas a pouca distância. Seu canto [04] melodioso, tal qual o do macuco (Tinamus solitarius), é uma adaptação ao ambiente em que vivem: floresta densa repleta de obstáculos que impedem a livre propagação das ondas sonoras. São aves de intensa atividade vocal, sobretudo nas primeiras horas da manhã.



(Jáó-do-sul  – Crypturellus noctivagus – em Parque Estadual do Rio Doce, por Wagner Nogueira)


Comem frutas, sementes e insetos, especialmente besouros e formigas, encontrados quando esgravata com o bico a serrapilheira, troncos caídos e o solo. Reproduzem-se em novembro. Assim como em outros tinamídeos, a fêmea é o sexo dominante. É ela quem escolhe e defende o território e atrai os machos.


Feita a postura, a fêmea deixa todos os cuidados sob responsabilidade do companheiro que, zeloso, sempre ao deixar o ninho – situado geralmente ao sopé de árvores de raízes tabulares – cuida de camuflar seus ovos entre a serrapilheira, cobrindo-os com folhas. A fêmea, por sua vez, o deixa para, em seguida, encontrar outro território e outro macho, que chocará e cuidará de sua próxima ninhada. Para cada um deles, ela terá posto quatros ovos de coloração azul turquesa brilhante [06], jazendo como joias raras no pardo monótono do chão da mata; os pintos pipilantes e bem camuflados eclodem em 17 dias [02].

Jao-do-sul Crypturellus noctivagus Yellow-legged Tinamou ovo

Ocorre no Brasil oriental da Paraíba ao Rio Grande do Sul. Habita o interior de matas primárias ou secundárias e matas secas na Caatinga (Crypturellus noctivagus zabele) [03]


Referências bibliográficas:

  1. Sick, H. (1997) Ornitologia brasileira. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 862p.

  2. Cabot, J., Christie, D.A., Jutglar, F. & Sharpe, C.J. (2017). Yellow-legged Tinamou (Crypturellus noctivagus). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. (retrieved from http://www.hbw.com/node/52427 on 25 April 2017).

  3. 2010. Yellow-legged Tinamou (Crypturellus noctivagus), Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Ithaca: Cornell Lab of Ornithology; retrieved from Neotropical Birds Online: http://neotropical.birds.cornell.edu/portal/species/overview?p_p_spp=59156

#Ilustraçãodeaves #Tinamidae #Artigo #Dissecandoaves #Observaçãodeaves #Aves

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
BARRA URU DOE_edited.jpg
logo uru branca.png

A Revista Uru é um recurso gratuito
Disponível para todos


financiado por doadores como você

DOAR