Coleta de campo

#1 Coleta de campo – Senna multijuga

Senna multijuga

Sol escaldante. Enfim, uma sombra para descansar. Era uma frondosa leguminosa de casca grossa, folhas miúdas e vagens bem desenhadas. A copa, não muito fechada, deixava transparecer um céu azul recortado pelos abundantes obstáculos que a folhagem da árvore oferecia.

Conhecida popularmente como aleluia ou pau-cigarra, devido à notável presença de exúvias de cigarras em seu tronco na época do afloramento dessas, a Senna multijuga é uma árvore pioneira, decídua, heliófita, que floresce em uma explosão de cachos amarelos. Os frutos são longas vagens que abrigam uma carreira de sementes discoides. Eu não imaginaria que um fruto aparentemente seco e sem polpa pudesse servir de alimento para alguma ave.

Entretanto, contemplando por algum tempo os longos galhos, percebi a presença de um irrequieto bando misto de copa composto principalmente por figuinhas (Conirostrum speciosum) e saíras (Nemosia pileata). Ávidas por alimento, as aves dependuravam-se às vagens entreabertas e arrancavam pequenas porções da escassa polpa do fruto. Por não ingerir as sementes, mas somente o mesocarpo do fruto, as aves não atuam como dispersoras da espécie. Nada é inútil na natureza; as aves sabem aproveitar a mais improvável fonte de alimento.

Comentários

Comentários

Article written by:

Biólogo, mestrando em Zoologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, tem por hobby a observação de aves, a produção literária, o estudo da linguística e o aprendizado de línguas, sobretudo indo-europeias. Já publicou artigos na revista Atualidades Ornitológicas e recentemente no E-bird Brasil.